BRASIL · Parcele suas compras em até 3 x sem juros com o Paypal, parcelas mínimas de R$ 50,00

Quando o design é genial
80 obras-primas em detalhes

Um livro de Susie Hodge

Por que existem alguns designs mais bem sucedidos e influentes do que outros? Quando o design é genial apresenta oitenta designs proeminentes, desde a câmera Polaroid Land ao Walkman Sony, a garrafa de Coca-Cola ® e os tênis Converse All Stars. Incluindo designers tão diversos como Le Corbusier, Alvar Aalto, Dieter Rams, Ron Arad e Philippe Starck, este livro esclarecedor destaca os elementos de cada design que o distinguem de seus pares. Quer seja a funcionalidade do alfinete de gancho de Walter Hunt de 1849, o uso inovador de materiais de um baú de Louis Vuitton, Quando o design é genial vai abrir seus olhos para as qualidades que definem o design de produtos duradouros que se tornaram uma parte essencial de nossas vidas.

Descrição técnica do livro:

17.7 x 12.7 cm
224 páginas
Português
ISBN/EAN: 9788565985994
Capa flexível
2014
Descrição
Descrição

Detalhes

Por que existem alguns designs mais bem sucedidos e influentes do que outros? Quando o design é genial apresenta oitenta designs proeminentes, desde a câmera Polaroid Land ao Walkman Sony, a garrafa de Coca-Cola ® e os tênis Converse All Stars. Incluindo designers tão diversos como Le Corbusier, Alvar Aalto, Dieter Rams, Ron Arad e Philippe Starck, este livro esclarecedor destaca os elementos de cada design que o distinguem de seus pares. Quer seja a funcionalidade do alfinete de gancho de Walter Hunt de 1849, o uso inovador de materiais de um baú de Louis Vuitton, Quando o design é genial vai abrir seus olhos para as qualidades que definem o design de produtos duradouros que se tornaram uma parte essencial de nossas vidas.

Susie Hodge é historiadora da arte e artista. Ela é autora de inúmeros livros de grande sucesso, entre eles 50 Art Ideas, How to Survive Modern Art, Why Your Five Year Old Could Not Have Done that: Modern Art Explained e 50 Art Nouveau Works of Art You Should Know; em português ela tem O grande livro de arte, Claude Monet (Coleção Grandes Mestres) e, por esta editora, Quando o design é genialBreve história da arte.

Índice
Índice
Sumário
 
Iintrodução
Os designs
Beleza
Individualidade
Forma
Função
Expressão
Movimento
Impacto
Conveniência
Comunicação
Harmonia
Designers
Linha do tempo
Índice
Leia um trecho
Leia um trecho

Trecho da introdução

Designs – assim como os designers – têm uma enorme influência. De mobiliário a tecidos, de contendores a câmeras, de artigos de vidro a dispositivos, todos os objetos fabricados pelo homem foram projetados por alguém e afetam diretamente o usuário. Mas o que faz um design formidável? Será possível concordar em certos critérios? Muita gente tem opiniões firmes sobre a aparência que tem o bom design, como funciona, e que materiais devem ser usados em sua fabricação. Existem tantas avaliações e conclusões quanto peças de design. Geralmente, uma peça de design bem-sucedida e versátil e prática funciona excepcionalmente bem, tem boa aparência e um custo razoável. Naturalmente, a maioria dos designers se empenha para alcançar essas mesmas qualidades, mas algumas peças de design não atingem o excelente resultado buscado pelo designer. Existem muitas peças de design belas e muitas outras bastante funcionais, mas todas não são a mesma coisa. Um design formidável acontece quando tudo – particularmente forma e função – se conforma em um objeto que atende ao seu desígnio de todas as maneiras.

O design é uma parte importante da cultura de uma sociedade porque ele delineia os modos como vivemos e trabalhamos. O nosso entendimento sobre se um projeto realmente funciona é afetado por muitos fatores tais como cultura, formação, entorno, percepções, idade, nacionalidade e raça, assim como nosso conhecimento dos elementos envolvidos na realização de uma peça de design esteticamente funcional. Algumas peças alcançam importância cultural ao longo do tempo, enquanto outras podem ser enfraquecidas por mudanças de cenário ou situações políticas.

Embora objetos como a roda, o pilão, o morteiro e a pena para escrever tenham sido projetados há séculos, a profissão de designer que conhecemos começou a evoluir somente a partir do século XVIII, como consequência da Revolução Industrial. Anteriormente, existiam inventores e artesãos que produziam itens para auxiliar o bom funcionamento da sociedade. Os avanços tecnológicos ocorridos durante a Revolução Industrial permitiram que a fabricação de uma grande variedade de produtos ficasse acessível para pessoas comuns pela primeira vez. As máquinas garantiram a produção em massa de objetos ao mesmo tempo em que a classe média se tornava cada vez mais abastada. A necessidade de atender à crescente demanda de itens feitos pelo homem e de bens de consumo levou os fabricantes a empregar pessoas para projetar e planejar produtos. Por volta do século XIX, mais novas invenções, tecnologias, materiais e técnicas tiveram um impacto imenso em todos os aspectos da vida humana, e a profissão de designer tornou-se cada vez mais especializada.

Vários novos designers se opuseram à produção em massa, mas outros tantos a abraçaram. Alguns resistiram ao desafio de trabalhar com materiais e modos de produção novos, o que lhes deu espaço para criar itens inovadores e a oportunidade de vender inúmeras versões de uma peça. Outros olhavam para trás da era pré-industrial, inspirando-se em formas e materiais tradicionais e encontrando a beleza no mundo natural e nos produtos artesanais. Do século XIX até o XX, parcerias produtivas entre designers e fabricantes resultaram em muitos designs originais. Conforme a demanda de consumo ganhou força, mais novas invenções e designs foram produzidos. O mercado tornou-se particularmente competitivo, pressionando os designers a ser cada vez mais criativos e inovadores.

O teste do tempo diferencia uma boa peça de design, e muitas das melhores continuam sendo usadas após décadas de seu lançamento. Algumas, como o alfinete de gancho de Walter Hunt, os frascos Le Parfait e a fita métrica automática de James Chesterman nunca foram superados. Os avanços tecnológicos têm um impacto inevitável, e o que uma vez foi um design brilhante pode perder a aceitação, tanto por ficar obsoleto perante novas invenções e tecnologias quanto porque seu estilo, seus materiais e sua forma parecem datados. Quando os designs realmente funcionam, eles são admirados pela atemporalidade de sua construção, função e estética.

Quando o design é genial considera oitenta dos melhores designs, desde finais do século XVIII até o século XX. A seleção inclui uma ampla gama de objetos: desde canetas, banquetas e cafeteiras, até vasos, relógios e luminárias. Esses são produtos predominantemente versáteis e icônicos e, frequentemente, clássicos do passado e do futuro. Os designers que os criaram têm diversas formações: nascidos em diferentes eras e países, eles têm experimentado circunstâncias culturais, sociais e políticas diferentes e têm trabalhado com uma variedade de requerimentos, considerações e orçamentos. Os seus consumidores-alvo são igualmente diversos. Alguns dos designs mais icônicos têm sido desenvolvidos por designers que forçaram materiais ou métodos de produção para além das fronteiras aceitas. Podem ter sido irreverentes em relação ao passado, ou simplesmente audaciosos em sua abordagem. [...]

Copyright dos textos: os autores
Copyright da presente ediçao: Editorial Gustavo Gili SL

O que a imprensa disse
O que a imprensa disse

Quando o design é genial

(Redação, Agitprop, 05/2015)

Ler mais

«Ao longo de duzentas e vinte e quatro páginas, a autora Susan Hodge selecionou peças de todas as áreas: de mobiliário a utilidade doméstica, de tecidos a instrumentos musicais.» (Redação, Agitprop, 05/2015)

Quando o design é genial

(Marcelo Wieczorek, Fast Food Cultural, 05/2015)

Ler mais

«Não é preciso ser um amante de design para concordar que algo pensado nos mínimos detalhes faz toda a diferença na hora de ser utilizado, ou mesmo exposto como forma de decoração. Estamos rodeados por designs em todas as formas de mídia e objetos: carros, prédios, mesas, cadeiras, eletrônicos, decoração, tudo é feito pensado para algum fim.» (Marcelo Wieczorek, Fast Food Cultural, 05/2015)

Quando o design é genial

(Rafa, Choco la Design, 04/2015)

Ler mais

«Esse título é excelente por uma série de fatores como seu formato por exemplo, que permite que você o leve consigo facilmente para qualquer lugar e permitindo que você o leia no intervalo do almoço ou enquanto vai para a faculdade.» (Rafa, Choco la Design, 04/2015)

Quando o design é genial

(Redação, Zupi, 11/15)

Ler mais

»Em “Quando o design é genial – 80 obras-primas em detalhe“, a escritora, artista e especialista em design Susie Hodge reuniu 80 peças de design que marcaram época, mudaram costumes, criaram moda ou facilitaram o cotidiano de milhares de pessoas até hoje.« (Redação, Zupi, 11/15)

Quando o design é genial

(Cauex Pascoa, Sala 7 Design, 01/16)

Ler mais

«Este livro, é uma coletânea de 80 obras-primas do Design ao longo da história, nos trazendo uma boa perspectiva a cerca do papel do designer.» (Cauex Pascoa, Sala 7 Design, 01/16)

Resenhas de Cliente

Dê-nos sua opinião

Escrever sua própria revisão

Você está revisando: Quando o design é genial

Como você avalia este produto? *