BRASIL · Parcele suas compras em até 3 x sem juros com o Paypal, parcelas mínimas de R$ 50,00

Indicação do parceiro: Fast Food Cultural sobre o livro Desenhar

Por Gabriela Amarello- DESENHAR é um livro que traz a seguinte proposta: explorar a diversidade de possibilidades nas formas de desenho, ampliando consideravelmente seu repertório gráfico e técnico o livro se divide em 4 principais categorias de análise visual: Elemento principal ( que se refere basicamente ao elemento visual de maior destaque na composição do desenho, como Linha, Cor, etc), Meio ( o tipo de material gráfico, plástico ou digital utilizado para realizar o desenho), Tipo de desenho (categorização subjetiva sobre o que trata o desenho), Tema ( principal assunto ao qual o desenho faz referência).

desenhar01

Desenhar pode ser algo instintivo, emocional ou intelectual. Você pode ter grandes ambições ou fazer seus rabiscos simplesmente como uma atividade efêmera; decidir estudar arte ou desenhar como um hobby. Independentemente disso, desenhar é, por si só, algo fantástico.

Se você quer desenhar, o mais importante é estar realmente interessado em fazê-lo.

Helen Birch.

Helen Birch é artista plástica e professora na Bradford School of Arts & Media, no Reino Unido, seu blog mais conhecido é o drawdrawdraw, onde a artista reúne diversas imagens de desenhos aos seus comentários analíticos.

De fácil manuseio e em forma de catálogo o livro funciona basicamente a partir das suas imagens, e partindo dessas é que a autora desenvolve uma pequena análise, buscando nos mostrar o que há de mais interessante, assim como porque algumas imagens funcionam melhor que outras, mesclando um pouco de análise visual com interpretação subjetiva conseguimos acompanhar o desvelar de 191 obras de arte na técnica denominada Desenho.

Sandra Dieckmann e Jamie Mills.

Sophie Leblanc.

Chris Keegan.

O mais bacana no livro é a quantidade de artistas para conhecer o trabalho, é simplesmente muita gente boa com uma variedade de técnicas e temas super bacanas. A qualidade das imagens é ótima, e tem um índice visual que torna a consulta ainda mais dinâmica e interessante, de modo que você pode ler o livro ou apenas escolher sobre qual imagem deseja saber mais.

No final do livro há um capítulo sobre Fundamentos do Desenho, que aborda alguns elementos visuais como Linha, Tonalidade, Cor e Matizes e Tonalidades. E também Recursos como materiais de desenho, papel e meios digitais. Aí chega o ponto que é importante falar sobre o livro para quem pensa em comprá-lo: Pra quem não manja nada de desenho, não é legal se guiar por este capítulo de Fundamentos do desenho, porque apesar de no geral funcionar bem, por exemplo a parte dedicada a Linha – claro e definido, quando se trata de Tonalidade e Matizes e tonalidades a coisa não fica nada clara, e aí não sei dizer se é apenas um problema de tradução, e cá entre nós eu não creio que seja, porque o conteúdo é simplesmente equivocado. Ao menos para mim, como professora de Artes Visuais não funciona, jamais explicaria elementos visuais desta forma para os meus alunos, principalmente porque onde se trata de tonalidade não é tratado de volume ou textura, coisa que na análise de algumas obras no livro tem. Então resumindo: Se você quer saber mais sobre elementos visuais busque outras fontes.

Em compensação tem um guia completo sobre tipos de papel – gramatura, textura, usos indicados, tamanhos. E também uma pincelada sobre aplicativos para celular e tablet que é bem bacaninha.

No mais DESENHAR é um livro excelente, e ele cumpre o que promete: ser uma ferramenta de inspiração visual!

Eu mesma fui inspirada durante a leitura do livro e acabei fazendo esse retrato da minha filha, a pequena Alice.

Amarello.

Então amiguinhos, se vocês estão sentindo falta daquela inspiração básica na hora de criar alguma coisa, e lembrem-se existem mil formas de criação, desenho é apenas um gatilho, podem ser estampas, ou um adesivo para a parede ou uma tattoo nova: vale a pena encontrar esse livro. Encerro a resenha com mais algumas imagens, e nomes de alguns artistas que chamaram minha atenção.

Whooli Chen.